# 1- E o vento soprou!!!!

Este é o primeiro texto do meu Blog, eu realmente não sei porque estou aqui, mas sei que o vento soprou e me trouxe para cá, e a você também. Este é o primeiro de muitos DESABADOS (ou desabafos como quiser) da minha consciência e coração!

Como não tenho compromisso com ninguém e nem o rabo preso diante de homens de carne e osso, eu adianto que este é meu espaço onde eu falo o que quero falar e jogo no ventilador aquilo que está entalado em minha goela!
Caso alguém se sinta escandalizado ou outra coisa do tipo, prefiro que pare de ler, pois eu não irei parar de escrever, afinal, este é o meu Blog, a não ser em caso de erros gramaticais, pois não sou escritor nem amante da gramatica!

Desde já agradeço e glorifico a Deus por meus irmãos que tem sido inspiração para mim e me fizeram ver, mesmo sem querer, como a Net pode ser uma ferramenta de Deus para abençoar vidas e até mesmo de comunhão, que por mais virtual que seja, as vezes edifica mais do que as reais que de reais só tem mesmo a comida! Valeu galera! Puglia-calvinão, Kika, Igão, Pri baiana, Aline e Ket de Manaus, Hta, Reginaldo Roldão, Line, Déia, Pri arraial, toda a galera do rétété, toda galera filosófica (e tu também Carlos Henrique), toda galera da Imrv e meus irmãos da Simcred, meus pais, e até mesmo meus pastores! Obrigado por existirem em minha vida e me abençoarem tanto! Bom, sem mais rasgação de seda e sem tempo para escrever o nome de todos os que no momento não me lembro (devido ao fato de estar no PC do trabalho) seguimos adiante.

O texto de Jo 3:8 que me inspirou a criar este blog tem me mostrado algumas coisas e aberto meus olhos para algumas verdades que eu não havia visto embora estivesse cansado de ter ouvido.

  • O Povo de Deus deve ser errante, como Hebreus genuínos e viver em tendas.

  • O povo de Deus deve ser guiado por Deus, como as folhas vão pra onde o vento sopra

  • O Povo de Deus deve confiar na condução de Deus, como um cego confia no seu Pastor alemão!

Muitos dos que pessoalmente me conhecem, estão cientes da minha revolucionaria-rebelde-reformadora-quase-heretica forma de pensar, e não me envergonho de ser assim, afinal, sou o que sou pela graça de Deus, embora todas as nomenclaturas feita à minha pessoa não me incomodam em nada eu costumo dizer que sou taxado assim, pela maioria que por ser maioria perdeu o sentido real de individuo, tornando cada um nada além de estatísticas e "robôs" que seguem a risca sistemas criados para controla-los, embora muitos destes "robôs" apresentem bugs e erros no cumprimento de suas funções previamente estipuladas pelo sistema, o sistema continua funcionando.

Não estou aqui para crucificar ninguém, pois o que devia ser crucificado já o foi, e por isso Ele não só foi, como é e sempre será para todo o sempre. Todavia me sinto obrigado a falar, sob pena de me engasgar com tantas coisas ruins que tenho visto e me tornar réu por omissão, e não me calarei.
O Vento soprou na minha vida a pouco tempo, muitas tribulações, controvérsias, acusações, até endemoniado virei por causa das palavras dos reis, não do Rei dos reis, mas os reis que o são por não serem aquilo que deveriam ser e governam o que não lhes cabe governar, a saber:A vida alheia; e quando o vento sopra ficamos preocupados sem saber o que virá pela frente, entretanto como dizia meu irmão Lutero "Não conheço o caminho por onde Deus me guiará, mas conheço bem o meu guia!" e tendo em mente o que Davi entendia pela Graça, que são veredas da justiça, eu continuo sem saber o que virá, mas confiando naquele que tem me sustentado e sigo para frente, para conquistar aquilo pelo qual fui conquistado.

O Vento soprou e à uma igreja Batista me levou, era um culto de avivamento e eu deveria pregar sobre avivamento, preocupações lotaram minha mente e coração, não preocupações espirituais, pois estas eu não mais tenho haja vista que toda a obra já foi consumada! Mas preocupações horizontais-morais-legalistas-vazias-dEle. Ficara eu preocupado em como dizer o que queria dizer de forma diferente do quão confrontador eu queria ser, ou seja, eu não queria falar certas coisas mas queria resultados que somente seriam possíveis se tais coisas fossem faladas, e aqui eu abro um parêntese para falar que estou me referindo às doutrinas de Homens ou "Sistemas" que controlam a vida dos "Cristãos" ou "robôs".

O vento queria soprar e eu queria me esconder, por medo do que podia acontecer, e em oração tive força no Senhor para falar o que devia dizer! E tendo dito o que deveria o vento soprou sobre todos os que se deixaram levar, não pelo vento de doutrina, mas pela graça que nos faz voar! Em certo momento falei algo que julgue depois um erro, eu disse que o crente avivado não anda, voa! isso porque ele tem cada vez menos o pé no chão e cada vez mais a cabeça nos céus! fiquei preocupado mais uma vez sobre o que iam pensar de mim, até que em conversa com um irmão amado, ele compartilhou comigo uma frase de Agostinho, "A lei nos manda andar e nos arranca as pernas, a Graça nos manda voar e nos concede asas" , eu fiquei aliviado porque percebi que haviam outros que entendiam a Graça como eu! É engraçado como a Teologia Moral que governa a igreja as vezes nos conduz a pensar que a Graça de Deus é algo pequeno e que seu objetivo é apenas nos moldar em "robôs" do "bom testemunho" e "muito fruto", como se testemunho bom fosse seguir uma cartilha de pode-não-pode e dar fruto fosse arrastar mais pessoas para o grupo da cartilha.

E o vento tem soprado em minha vida, e cada vez mais me preocupo menos com as questões que dividem os homens, e as visões teologizadas desprovidas de amor e Graça! Deus tem me levado à pregar sua palavra de forma confiante, e sem medo de deixar o vento soprar.

Tenho tentado viver à margem de todo moralismo-hipócrita-legalista-beatificado da igreja e recomendo o mesmo aos irmãos, Nada contra a Igreja do Senhor, que somos nós, mas muitas coisas tenho que dizer contra a Igreja, Instituição que conclama aos quatro ventos que representa Jesus, sem muitas das vezes sequer abrir a porta quando este bate ou sem nem mesmo deixar uma janela aberta para o Vento dos quatro cantos soprar.

Não sou melhor do que ninguém, apenas sou eu! E pretendo continuar sendo eu mesmo e recomendo isso também para todos, mas uma coisa eu tenho que ressaltar, se queremos o vento do Espírito soprando em nossas vidas, temos que ser como Hebreus que vivem em tendas, devemos arrancar nossas raízes do chão e do local de comodidade e ir encarar a vida como filhos-servos-amigos fieis a consciência e a fé de que pela Graça somos dEle e por Ele vivemos! O monte da transfiguração foi algo fantástico, mas Jesus não deixou levantarem tendas ali, antes, ordenou a partida! Assim devemos peregrinar pela vida, sem nos prender a nada nem ninguém além dEle.

O homem de Deus deve ser como a folha guiada pelo vento que sopra! Como o vento vai soprar em nossas vidas se não sairmos do aconchego de nossas igrejas-templos-sinagogas-célula-lar-espiritual ? O vento sopra no quintal e não na sala de jantar! O problema é que aqueles que deveriam ser a luz do mundo, tem tentado brilhar cada vez mais no lustre principal dos grandes e importantes templos do que nos guetos e sub-mundos dos que sem luz se afundam. Saia da caverna (pois isso é uma caverna de enganos) e deixe o vento soprar, se arrisque a verdadeiramente viver pela fé sempre lembrando que por ela, os antigos obtiveram bom testemunho, e pela fé os nossos grandes exemplos e heróis viveram!

O Vento está soprando a todo momento, e desejando soprar vida de Deus nos ossos secos, profetiza! profetiza! Viva mas não apenas cante " vento que vem dos quatro cantos sopra sobre nós" saia da comodidade da igreja, abandone as regras moralistas que impedem muitas das vezes o sol da justiça de brilhar, deixe os homens que guiam sua vida apenas observarem como Deus te guia de acordo com seu Espírito que habita em ti, se é que habita o Espírito em ti! Não posso confirmar isso, e nem o sistema dos "robôs evangélicos", mas somente o próprio Espírito, que testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus!

Bom, já falei demais por hoje, mas amanha estou de volta!

Graça e Paz, Graça verdadeira e Paz amorosa!

O vento vai soprar e a casa vai cair!!!!


  1. gravatar

    # by Igor Oliveira - 12 de junho de 2007 04:20

    Bom vou tentar ser o mais direto e reto em meu comentário.

    Todas as palavras ditas (escritas) são oq realmente aconteceu com os primeiros homens da fé (verdadeira FÉ), mas como ideal primário, como toda "Religião" com o passar dos tempos, nós e somente nós acabamos deturpando o sentido original das coisas, o sentido real de ser Cristão, o sentido real do "comunhão nopartir do pão", do e todos tinham td em comum, mas o desejo desenfreado do homem de querer e querer se "aproximar" mais de Deus, só faz com q o homem se afaste do real sentido do ser "Cristão", e isso tem nos afastado da Real vontade de Deus.

    Nos últimos tempos tenho me sentido meio como um Católico, participando da comunhão no partir do pão. Cheios de métodos, formas, maneiras, leis e preceitos, que não são os oráculos de Deus, dentro dos templos-igrejas-células ou seja lá oq seja denominado o lugar. Quando queremos a liberdade para qual fomos chamados, somos repreendidos pelo "sistema", sendo tratados como "hereges", como quem vem trazendo novidades, mas a novidade ela sempre existiu, "aquele que era escravo, se tornou livre, e o que era livre, escravo". Eu era escravo de meus delitos, hj sou livre em Cristo, pela sua Graça redentora, pelo seu sangue que vertido foi nos levando a plena liberdade de entrarmos no Santo dos Santos em qq lugar e não somente no templo como no início.

    Hj somos mais valorizados se somos ou se temos, se nos vetimos ou andamos conforme o "sistema" feudal que diz: "vc tem que estar de terno, de gravata, social, cantar, tocar, fazer e aconmtecer, na igreja" pq oq rege a fé e as obras das pessoas é oq é feito pra q o homem veja. e não é oq deveria funcionar, tendo em vista que somos como ponta de lanca pra destruir a armadura do diabo que tem se estruturado nas vidas das pessoas no mundo. existe o verbo IDE, só que ele se perdeu, pq a ordem agora é "venha", não há quem pregue, como crerão? hj queremos igrejas cheias, queremos templos imponentes pra que pessoas venham e se deleitem na glorioza casa de Deus, só que Deus não habita em templos feitos por mãos humanas, Ele habita em templos feitos por Ele mesmo, do pó da terra. Hj se quer que venham e não queremos mais ir. queremos igrejas com td de bom, mas ninguem quer fazer oq está escrito em Atos 13 quando foi orado ao Senhor pedindo direção de quem ia fazer a obra, hj só queremos ir na igreja cantar meia dúzia de hinos e ouvir uma palavra de vitória financeira e voltarmos pra casa nos sentindo "os vitóriosos, os mais que vencedores em Cristo Jesus" passamos por pessoas nas ruas e não temos sensibilidade, por pessoas de rua, pessoas que tem fome e sede de Deus e tb de um prato de comida e nós somos os "os vitóriosos, os mais que vencedores em Cristo Jesus", ninguém quer ser como Paulo, "aprender a viver em todas as situações" e pra isso é necessários viver várias situações, se por a disposição do "vento que sopra"... continuo depois

  2. gravatar

    # by PEP - 12 de junho de 2007 13:55

    Bom.....nem preciso dizer que o Igão se empolgou!!!

    Depois dessa, so criando o seu proprio blog mano hahahahahah

    Força ae!

  3. gravatar

    # by Hta - 20 de junho de 2007 18:58

    Se todo mundo se empolgasse como o Igor, mta coisa estaria caminhando.. hehehehe

    Engraçado que ao ler esse texto especificamente na parte que vc diz q o vento soprou pra vc pregar e veio a preocupação sobre o que os outros iriam achar me identifiquei com isso.. algumas vezes tive que falar e viver algo que nao seria basicamente o que ''a massa'' gostaria de ouvir e ver, era pra eu ir em frente e nessa ocasião o medo e aquele sentimento que os antigos mestres da lei no tempo de Jesus sentiam tomou conta de mim.. enfim, se render aos caprichos de agradar homens ao invés de Deus é talvez o erro mais antigo da humanidade. E claro o pior.

    Ótimo seu blog

    BjUU

  4. gravatar

    # by Caio - 11 de novembro de 2008 10:28

    Fico triste, mas ao mesmo tempo reconfotado de que outras pessoas passem pelo mesmo q eu estou passando no momento. Perseguido, caluniado, difamado por pensar diferente. Por tentar melhorar as coisas. Identifico-me com você meu irmão. Estou sofrendo isso na pele há algum tempo, e nesta última semana tudo se agravou. Por favor, ore por mim. Estão falando em exclusão, apenas pq eu penso diferente.