#25 - Verdadeira Comunhão



Este domingo estive visitando a igreja de antigos amigos e irmãos na fé. Foi realmente ótimo o reencontro! Quando a ausência é grande o esquecimento pode acontecer, mas também as saudades e os abraços nessa situação significam muito, o calor emitido é real e verdadeiro. Eu pude me sentir amado por aqueles de quem já sabia que era amado, e mesmo assim fiquei muito feliz, como se não o soubesse. Afinal, amor é amor! Sempre novo e renovador!

Estou vivendo dias de relativização e racionalização da vida. Uma solidão espiritual! Momento perigoso onde tudo se torna relativo, instável e volúvel. Foram em dias como estes, que Judas traiu Jesus; Saul tentou matar Davi e o povo de Israel permitiu a entrada de cultos pagãos em seu meio.

Estou lutando para não regredir, não me entregar ao desânimo e à vontade de parar! Parar de andar com a igreja, parar de tentar ser parte dela, parar de dar ouvidos à igreja. Tenho lutado muito e sentido muita dor, para manter minha essência diante das mudanças que a relativização e racionalização podem gerar em mim.

Neste domingo descobri uma das maiores armas contra a solidão espiritual e que realmente tenho que usar a todo instante. A comunhão é esta arma fundamental! Importantíssima e eu digo a todos o que creio:

“Não deixeis de congregar como é costume de alguns...”
(Hb 10:25)

Por mais de um ano eu tenho vivido sem comunhão intensa e real com irmãos, pois venho tentando ser um missionário dentro da igreja ao invés de ser parte dela! Por desacreditar do sistema religioso tentei viver dentro dele sem me misturar a ele e tenho me sentido só e cada vez mais infeliz.

Confesso que sempre disse que a instituição IGREJA NÃO SALVA NINGUÉM e continuo afirmando isso com letras garrafais! Mas o que realmente entendi sobre a igreja é que ela deve sempre existir. Não digo da instituição igreja, mas do movimento igreja. Mesmo com seus milhares de defeitos humanos, deve existir um lugar onde almas solitárias possam encontrar-se e comungar-se diante de Deus.

Mais do que a instituição religiosa chamada Igreja, eu venho aqui recomendar que todos os irmãos tenham uma congregação! Entendo por congregação, qualquer grupo de pessoas sinceras e crentes de coração que se reúnam para juntas adorar a Deus e compartilhar experiências e consolações. Rir com quem rir e chorar com quem chorar!

Tenho vivido solitário entre os religiosos e tenho tentado ser profeta solitário. Venho sentido na pele a dor de ser uma alma peregrina e errante, sem repouso ou descanso, quase definhando. Existe tempo para tudo, e é claro que existe tempo para se caminhar sozinho, mas existe o tempo de comungar. Existe o tempo de voltar para o seio do povo de Deus e sentir o agir de Deus em nossa vida através do convívio com os irmãos.

“O SENHOR está comigo entre aqueles que me ajudam...”
(Salmo 118:7)

A minha indignação com os muitos erros da instituição igreja não pode me fazer esquecer de seus acertos! Realmente é bom que vivam unidos os irmãos! Mas eu venho por meio deste texto dizer que é realmente bom que vivam unidos os que se amam! Haverão em nosso meio os que estão em outro espírito e outra visão, mas pode ter certeza que veremos sempre uma pequena luz no fim do túnel. Sempre existirá alguém para nos abraçar, nos ajudar, nos ouvir e nos amar quando andarmos congregados sinceramente diante de Deus.

Termino este texto dizendo o que sempre disse: ANDAR COM DEUS NÃO SIGNIFICA SER MEMBRO DE IGREJA! Afinal eu creio que Deus pode levantar filhos das pedras, e caso a igreja falhe em ser dele, o mundo o será! Deus pode salvar pessoas que a igreja nem mesmo sabe que existem e ele realmente o faz, creia nisso!

A minha fé é a de que Deus salva seus filhos e os guia até o encontro de outros filhos salvos! Para mim a igreja física só deve existir quando a espiritual já existe em cada um. Só vamos construir um templo quando formos um templo!

Embora creia que ser de Deus não significa ser de religião alguma, creio que ser de Deus nos criará uma ânsia por respostas, amor e comunhão. Os que são de Deus, creio eu, sentir-se-ão atraídos uns pelos outros. Quando cremos em cristo, cedo ou tarde, teremos vontade de conversar com alguém que pense como nós, alguém que possa compartilhar experiências e ideias que nos edifiquem na fé e no amor.

ANDAR COM DEUS NÃO SIGNIFICA SER MEMBRO DE IGREJA MAS SIGNIFICA ANDAR EM COMUNHÃO E VIVER O AMOR POR DEUS E PELAS PESSOAS.

O povo de Deus não é a igreja, embora muitos da igreja sejam povo de Deus, existem os que não o são! A seara de Deus é o mundo e em todo o mundo existem filhos seus e os filhos do diabo, joio e trigo, tanto fora como dentro da igreja, toda via, nós que já somos da igreja institucional devemos nos esforçar ao máximo para que nossa congregação seja como um farol que atraia outros filhos de Deus. Tanto em estado de pecado e ruína quanto em estado de pura graça e bênção!

Que nossa congregação institucional seja antes de tudo uma congregação de vida, paz e amor;
Que nossa congregação institucional seja antes de tudo uma congregação de abraços verdadeiros;
Que nossa congregação institucional seja antes de tudo uma congregação de amigos irmãos;
Que nossa congregação institucional seja antes de tudo uma congregação de gente boa;
Que nossa congregação institucional seja antes de tudo uma congregação realmente de Deus!

Pense nisso e congregue. Seja em uma igreja ou numa mesa de bar, esteja sempre com os verdadeiros amigos, gente da fé e de boa fé. Cresçamos juntos na graça e no conhecimento do Amor.

O lugar de Deus para você é o lugar onde o amor flui em sua vida, da sua vida e para sua vida!

Grande abraço a todos!

PEP




  1. gravatar

    # by Daniel Grubba - 14 de abril de 2009 12:18

    muito bom o texto.
    Acredito que venho enfrentando o mesmo vale.

    Abraços,
    Daniel